13 de junho de 2013

Recomendação: Fatal Frame IV - Mask of the Lunar Eclipse (Wii)


Por muitas vezes eu havia desistido do meu Wii. Montei anúncios na internet, e já tinha até pegado a caixa dele que já estava guardada para essa ocasião. Eu estava pronto pra pegar um Xbox 360, mas me separar do Mario e compania estava relativamente difícil, pois sempre que pensava que eu não havia jogando muitas franquias da Nintendo me dava um aperto no peito, afinal eu havia comprado o aparelho exatamente para essa finalidade. Não sei como está o mercado da Nintendo hoje em dia, só sei que eu não consegui vender o Wii (sorte), e então resolvi dar uma chance a ele.
Comecei por um título que eu tinha muita curiosidade de conhecer: Fatal Frame IV (apesar de ter pegado também o Super Mario Galaxy 2).
Mas indo ao que realmente interessa, tirando a história do jogo. Fatal Frame é aquele clássico jogo de terror aos moldes de "O chamado" já conhecido no PS2. Ao invés de armas de fogo, o personagem que você controla possui uma câmera fotográfica muito antiga, e os inimigos são fantasmas de pessoas (alma,  ou seja lá o que for), e com alguns cliques você acaba com esses seres. Mas não pense que é tão fácil assim. O jogo é incrivelmente assustador. Você inicia o jogo dentro de um casarão antigo e escuro, e o som ambiente é o mais assustador possível, que se mistura ao som da trilha sonora que está lá exatamente pra te assustar mais ainda. Os fantasmas tem suas histórias particulares, e normalmente aparecem atravessando paredes, ao se olhar no espelho, e até agarram o seu braço ao tentar pegar algum ítem encontrado. E a tensão ao abrir portas é bem intensa, já que o personagem que você controla as abrem muito vagarosamente pra passar a impressão de medo. Ou seja, o jogo é bem assustador, e os criadores acertaram nesse pronto, pois assusta de verdade mesmo. Até agora ainda não acostumei, pois a gente nunca está preparado pra usar a máquina fotográfica, já que esses fantasmas aparecem muito repentinamente. Não é um jogo difícil pra quem não se assusta fácil, mas jogar a noite, sozinho e no escuro deixam as coisas bem mais difíceis.

Nenhum comentário: